terça-feira, 18 de julho de 2017

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL JUNHO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em junho de 2017, o valor da cesta foi de R$ 321,71, apresentando acréscimo de 2,91% em relação a maio de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 312,34 (ver Gráfico 1). Gráfico 1

Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – janeiro/2017-junho/2017
Fonte: Nupeser (2017).

Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido
Fonte: Nupeser (2017).

Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.

Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE TAIÓ - JUNHO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em junho de 2017, o valor da cesta foi de R$ 298,80, apresentando decréscimo de 0,75% em relação a de maio de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 301,05 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – dezembro/2016-maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).


Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo
Fonte: Nupeser (2017).


Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.


Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

RELATÓRIO MACROECONÔMICO JUNHO 2017

A ruptura que vivemos devido a combinação da operação Lava-jato com uma crise de credibilidade no mundo político-institucional tem trazido todo tipo de reação: do desespero e pessimismo que se ancora no efeito da operação Mãos Limpas que desorganizou o sistema político na Itália por um longo período, até um otimismo de que poderíamos trilhar o caminho de Hong Kong que melhorou sua situação de corrupção endêmica nos anos 1970 e usou esse movimento para alavancar crescimento econômico e melhora educacional nas décadas seguintes.
 Ainda não sabemos qual será o efeito final desse momento turbulento no Brasil, mas temos algumas informações prévias relevantes. A primeira é que quase todas as regiões do mundo devem crescer mais do que o Brasil em 2017.
Para 2018, é possível uma recuperação cíclica do crescimento, mas ainda assim, são poucos analistas que ousam dizer que nossa taxa de crescimento será maior que a da economia americana, por exemplo. Por sermos um país menos rico, deveríamos crescer a taxas maiores para nos aproximarmos dos países mais eficientes.


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por:  RIOCOR Invest Agente de Investimento

quarta-feira, 14 de junho de 2017

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL MAIO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em maio de 2017, o valor da cesta foi de R$ 312,34, apresentando decréscimo de 2,12% em relação a abril de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 319,11 (ver Gráfico 1).

Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – dezembro/2016-maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).

Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo
Fonte: Nupeser (2017).

Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).


A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.

Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE TAIÓ MAIO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em maio de 2017, o valor da cesta foi de R$ 301,05, apresentando decréscimo de 3,65% em relação a abril de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 312,92 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – dezembro/2016-maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).



Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo
Fonte: Nupeser (2017).


Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).


A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.


Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

RELATÓRIO MACROECONÔMICO MAIO 2017

O mercado financeiro brasileiro foi abalado por uma nova crise política na penúltima semana de maio. Esse novo capítulo a crise trouxe uma consequência importante ao desestabilizar a base do governo para a votação das reformas. Logo, uma tentativa de retomada da agenda, por esse ou por outro governo, parece dificilmente permitir que as reformas sejam votadas de forma célere ou sem provocar uma discussão em novas bases dentro da sociedade.
Olhando para frente, o corte de 1,00% na taxa de juros que acabou por ocorrer na virada do mês e, a indicação de que o próximo corte deverá ser ainda menor mostram que tanto o ritmo de redução de juros, quanto o nível final da taxa de juros, dependem de uma resolução dessa crise política que ainda pode demorar. Ou seja, mesmo com uma atividade econômica muito fraca, o investimento em prefixados ficou menos atraente.


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por:  RIOCOR Invest Agente de Investimento

PRODUÇÃO FÍSICA INDUSTRIAL DE SC