segunda-feira, 18 de setembro de 2017

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL AGOSTO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais.
Em agosto de 2017, o valor da cesta foi de R$ 310,47, apresentando decréscimo de - 4,56% em relação a julho de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 325,32 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – março/2017- agosto/2017
Fonte: Nupeser (2017).


Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido
Fonte: Nupeser (2017).


Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – julho/2017- agosto/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.


Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).

Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Coordenação: Prof. M.e Márcia – marciafuchter@unidavi.edu.br
Pesquisa de preços realizada por discentes da 8ª fase do curso de Ciências Econômicas

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE TAIÓ AGOSTO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais.
Em agosto de 2017, o valor da cesta foi de R$ 285,45, apresentando decréscimo de - 8,97% em relação a de julho de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 313,59 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – março/2017- agosto/2017
Fonte: Nupeser (2017).



Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido
Fonte: Nupeser (2017).



Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – julho/2017- agosto/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.


Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Coordenação: Prof. M.e Márcia – marciafuchter@unidavi.edu.br
Pesquisa de preços realizada por discentes da 8ª fase do curso de Ciências Econômicas

RELATÓRIO MACROECONÔMICO AGOSTO 2017

Não estivéssemos às vésperas de uma eleição presidencial em 2018, ainda muito incerta, nossa visão seria muito construtiva para o mercado de renda variável. Apesar de alguns problemas estruturais relevantes do país, como o desequilíbrio fiscal, esse seria o momento cíclico de utilizar a capacidade ociosa e ganhar rapidamente resultado, com mais vendas e menos investimentos e custos financeiros.
De certo modo, o mercado reconhece isso, apresentando mais de 9,45% de valorização do índice Bovespa no ano. Mas, dado o longo tempo de recessão e o espaço que pode ser aberto para melhora de lucros, essa valorização ainda é tímida. Há espaço para mais.
No contexto de incerteza, a maior parte dos investidores, incluindo nós, procurou beneficiar-se da melhora cíclica da economia capturando os ganhos com a queda de juros, quer seja através das posições de juros prefixados de curto prazo quer seja através dos títulos atrelados à inflação.



sexta-feira, 18 de agosto de 2017

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL JULHO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em julho de 2017, o valor da cesta foi de R$ 325,32, apresentando acréscimo de 1,12% em relação a junho de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 321,71 (ver Gráfico 1).



Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – fevereiro/2017- julho/2017
Fonte: Nupeser (2017).



Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido
Fonte: Nupeser (2017).



Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).


A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.



Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Coordenação: Prof. M.e Márcia – marciafuchter@unidavi.edu.br
Pesquisa de preços realizada por discentes da 8ª fase do curso de Ciências Econômicas

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE TAIÓ JULHO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em julho de 2017, o valor da cesta foi de R$ 313,59, apresentando acréscimo de 4,95% em relação a de junho de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 298,80 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – fevereiro/2017- julho/2017
Fonte: Nupeser (2017).



Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido
Fonte: Nupeser (2017).



Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).


A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.



Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Coordenação: Prof. M.e Márcia – marciafuchter@unidavi.edu.br
Pesquisa de preços realizada por discentes da 8ª fase do curso de Ciências Econômicas

RELATÓRIO MACROECONÔMICO JULHO 2017

Em geral, ações tendem a ser os melhores investimentos nos momentos iniciais de um ciclo, quando o país supera uma recessão, pois os juros estão baixos e há capacidade ociosa na economia. Nesse estágio ocorrem dois fatos positivos: a alavancagem operacional das empresas, que estão estruturadas para atender uma demanda maior e tem capacidade para entregar mais produtos e serviços sem necessidade de muitos investimentos, favorecendo o crescimento das margens de lucro e, adicionalmente, a queda do custo de capital das empresas, que, por si só, aumenta a avaliação do negócio. Enquanto o crescimento está em forte aceleração, o desempenho das ações melhora muito rapidamente.
Não estivéssemos às vésperas de uma eleição presidencial em 2018, ainda muito incerta, nossa visão seria muito construtiva para o mercado de renda variável. Apesar de alguns problemas estruturais relevantes do país, como o desequilíbrio fiscal, esse seria o momento cíclico de utilizar a capacidade ociosa e ganhar rapidamente resultado, com mais vendas e menos investimentos e custos financeiros.
De certo modo, o mercado reconhece isso, apresentando mais de 9,45% de valorização do índice Bovespa no ano. Mas, dado o longo tempo de recessão e o espaço que pode ser aberto para melhora de lucros, essa valorização ainda é tímida. Há espaço para mais.



terça-feira, 18 de julho de 2017

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL JUNHO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais. Em junho de 2017, o valor da cesta foi de R$ 321,71, apresentando acréscimo de 2,91% em relação a maio de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 312,34 (ver Gráfico 1). Gráfico 1

Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – janeiro/2017-junho/2017
Fonte: Nupeser (2017).

Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido
Fonte: Nupeser (2017).

Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Abril/2017- Maio/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.

Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento