segunda-feira, 15 de maio de 2017

CONJUNTURA CATARINENSE





CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL ABRIL - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais.
Em abril de 2017, o valor da cesta foi de R$ 319,11, apresentando decréscimo de 2,59% em relação a março de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 327,61 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – novembro/2016-abril/2017
Fonte: Nupeser (2017).


Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido.
Fonte: Nupeser (2017).


Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Março/2017 Abril/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.


Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE TAIÓ ABRIL - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais.
Em abril de 2017, o valor da cesta foi de R$ 312,92, apresentando decréscimo de 3,65% em relação a de março de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 324,76 (ver Gráfico 1).


Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – novembro/2016-abril/2017
Fonte: Nupeser (2017).


Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido.
Fonte: Nupeser (2017).


Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Março/2017- Abril2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.


Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).

Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

RELATÓRIO MACROECONÔMICO ABRIL 2017

O Brasil precisa ajudar a si mesmo. Não há liquidez global que dure para sempre e, ainda mais importante: um contexto mundial favorável, mesmo que perdure, quando conjugado à incapacidade local de encarar seus desafios, resulta em crescimento medíocre e um potencial limitado para apreciação de ativos domésticos.
Há ainda um outro componente que limita a continuidade do bom desempenho dos ativos nacionais. Após um forte movimento de valorização dos ativos de renda fixa no Brasil no último ano, é natural que os agentes econômicos se ponham de sobreaviso, reavaliando suas opções e, eventualmente, saindo do ativo que sofreu rápida apreciação para realizar ganhos, caso considerem que a relação risco/retorno futura tenha deixado de ser interessante.
Imagina-se o choque das expectativas quando o mercado embutir nos preços que o ajuste fiscal sequer começou a ser feito, apesar da recessão, da incerteza política e das dolorosas discussões de corte de benefícios sociais.
Para realmente tentar atacar o problema, os agentes econômicos terão que considerar uma alta de impostos, o que fatalmente os levará a refazer suas contas para a atividade econômica e inflação



Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por: RIOCOR Invest Agente de Investimento

quarta-feira, 19 de abril de 2017

CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE RIO DO SUL MARÇO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais.

Em março de 2017, o valor da cesta foi de R$ 327,61, apresentando acréscimo de 3,05% em relação a fevereiro de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 317,63 (ver Gráfico 1).

Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – outubro/2016-março/2017
Fonte: Nupeser (2017).

Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido.
Fonte: Nupeser (2017).

Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Fevereiro/2017 Março/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.

Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).

Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI)
Curso de Ciências Econômicas
Nupeser - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
Coordenação: Prof. M.e Luiz Alberto Neves – seven@unidavi.edu.br Pesquisa de preços realizada por discentes da 7ª  fase do curso de Ciências Econômicas



CESTA BÁSICA ALIMENTAR DE TAIÓ MARÇO - 2017

A Cesta Básica Alimentar é representada por um conjunto de 13 produtos e respectivas quantidades. Em tese, eles seriam suficientes para o sustento e bem-estar nutricional de um trabalhador em idade adulta, que recebe um salário mínimo pela jornada de 220 horas mensais.

Em março de 2017, o valor da cesta foi de R$ 324,76, apresentando acréscimo de 7,34% em relação a de fevereiro de 2017, cujo custo apurado foi de R$ 300,92 (ver Gráfico 1).
Gráfico 1 Custo da Cesta Básica Alimentar – outubro/20176-março/2017
Fonte: Nupeser (2017).

Gráfico 2 Custo da cesta básica alimentar em relação ao salário mínimo líquido.
Fonte: Nupeser (2017).

Quadro 1 Produtos da Cesta Básica Alimentar – Fevereiro/2017- Março/2017
Fonte: Nupeser (2017).

A participação de cada produto no custo da cesta básica alimentar do mês pesquisado é apresentada no Gráfico 3, em porcentagem.

Gráfico 3 Participação dos produtos no custo da Cesta Básica Alimentar.
Fonte: Nupeser (2017).

Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI)
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
Coordenação: Prof. M.e Luiz Alberto Neves – seven@unidavi.edu.br
Pesquisa de preços realizada por discentes da 7ª fase do curso de Ciências Econômicas



RELATÓRIO MACROECONÔMICO MARÇO 2017

O cenário prevalente é de uma melhora gradual na economia brasileira em um contexto de crescimento econômico consistente para Estados Unidos e China, sem nenhum rompimento da ordem institucional com algum grave incidente geopolítico.
Supomos que essa leitura benigna se deva, entre outras razões, a um contexto de alta liquidez e boas perspectivas de crescimento econômico no mundo, que diminuem o nível de alerta dos investidores.
Do mês passado para cá, realmente as novas notícias confirmaram esse contexto favorável no Brasil, novo corte de juros de 0,75% e a indicação no comunicado pós-reunião do Banco Central de que o ritmo de melhora nas condições financeiras pode ser ainda mais rápido.

 No exterior, Indicadores de crescimento na China consistentes e, nos EUA, confirmação de melhora de crescimento econômico e poucas surpresas com a perspectiva de altas de juros.


Centro Universitário Para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí
Curso de Ciências Econômicas
NUPESER - Núcleo de Pesquisa Socioeconômica Regional
 Profº. M.e. Luiz Alberto Neves – E-mail: seven@unidavi.edu.br
Pesquisa realizada por:  RIOCOR Invest Agente de Investimento